5 remédios que ajudam a crescer a barba

5 remédios que ajudam a crescer a barba e acabam com essas regiões sem pelos no rosto. Isso é muito normal na maioria dos homens e existem inúmeras possibilidades do porquê isso acontece, pode ser genético, hormonal ou até mesmo uma doença dermatológica. Por isso é importante tentar descobrir o motivo antes de iniciar algum tratamento.

5 remédios que ajudam a crescer a barba (Imagem: Divulgação)

5 remédios que ajudam a crescer a barba – Confira!      

Mas, independentemente da causa de sua barba ser falhada ou não crescer, existem alguns remédios que podem te ajudar nessa luta. Ter uma barba cheia é o sonho de muitos homens que lutam há anos contra os famosos “buracos” na barba. Por isso selecionamos abaixo 5 remédios que talvez possam resolver esse problema.

1. Monovin A

Um dos remédios mais utilizados para crescimento de barba (Imagem: Divulgação)

O Monovin A não é necessariamente um remédio, mas funciona como um. Ele é um suplemento vitamínico de uso veterinário. Ele é usado em animais para complementar as vitaminas necessárias, utilizado principalmente em cavalos. Composto com alta concentração de vitamina A, ele é muito mais usado por humanos do quem em animais. A melhor forma de usar o Monovin A é misturando-o com um shampoo para barba. A receita ideal é: 100ml de shampoo para 1ml de monovin. Use essa mistura duas vezes na semana, tanto para cabelo como para barba e terá resultados surpreendentes.

2. Minoxidil

Minoxidil é também muito utilizado ainda hoje (Imagem: Divulgação)

Outra técnica, que é bem propagada entre os médicos, é o uso de Minoxidil. Originalmente ele é um remédio para pressão arterial, mas hoje todos o conhecem como um produto para problemas capilares. Depois de alguns testes foi comprovado que ele promove a dilatação dos vasos sanguíneos e ajuda no crescimento de pelos. Ele já é usado dermatologicamente para corrigir barbas falhadas e quedas de cabelo.

3. Finasterida

Esse é outro remédio que ajuda no crescimento da barba. Originalmente ele é indicado para combater a calvície e age impedindo a conversão da testosterona – principal hormônio masculino que gera alterações nos folículos capilares. Com o uso da Finasterida, os folículos capilares não sofrem alteração, o que previne a queda dos pelos.

Esses três medicamentos indicados acima são vendidos em farmácias ou lojas de departamento e são os principais remédios para combater a queda de cabelo. Não indicaremos outros remédios porque, sem ser esses três citados acima, alguns outros tipos não são comprovadamente testados, então preferimos indicar outros tipos de produtos que podem ajudar nesse processo assim como os remédios. Confira abaixo:

4. Suplemente vitamínico BRBEKS

Esse produto é uma novidade no mercado e apresenta suplementação alimentar 100% natural, aprovado pela Anvisa e sem contraindicações. Ele atua na raiz do folículo capilar, fortalecendo e ajudando no crescimento mais rápido da barba. Ele é vendido em cápsulas e recomenda-se tomar 1 cápsula por dia, após sua maior refeição (almoço ou jantar). A marca afirma que “Em estudos clínicos desenvolvidos por especialistas independentes, envolvendo mais de 200 homens tomando Brbeks, foi comprovado o aumento no tamanho, volume e quantidade de fios da barba”. Caso você queira experimentar o produto é possível encontrá-lo com muita facilidade na internet no próprio site do fabricante.

5. Shampoo anticaspa

Esta é uma das maneiras mais simples e segura que existe (Imagem: Divulgação)

Mesmo tendo seu uso mais comum em cabelos, o shampoo anticaspa também é uma boa opção para ajudar no crescimento da barba. Use o shampoo 1 ou 2 vezes na semana na região da barba. Isso permite que, o local onde não há muitos pelos, fique limpo e desobstruído, deixando o caminho livre para a barba crescer. Além disse ele também fortalece a raiz dos pelos mais compridos e elimina as falhas.

Além destes que estão citados acima, existem diversos outros tipos de remédios e receitas caseiras que podemos facilmente encontrar para ajudar no crescimento da barba, mas atente-se aos sites em que procuram, pois muitas vezes podem não ser tão confiáveis e colocar sua própria saúde em risco.

Add Comment